domingo, 22 de março de 2009

Imigrantes (5ª Parte)

A imigração árabe no Brasil tem início com a chegada de imigrantes árabes que começaram a desembarcar no País em fins do século XIX. No início do século XX, esse fluxo imigratório cresceu e passou a se tornar importante. Atualmente, 15 milhões de brasileiros possuem ascendência árabe. A maioria é de origem libanesa (7 milhões), enquanto o restante é, predominantemente, de origem síria. É notável, também, a presença de palestinos, egípcios, marroquinos, jordanianos, iraquianos, entre outros.

Histórico
O Imperador D. Pedro II, após efetuar uma viagem diplomática ao Oriente Médio, mostrou-se fascinado pela cultura local e pela cordialidade do povo árabe. Consta que, por meio do Imperador, as primeiras levas de imigrantes árabes foram atraídas para o Brasil.

Há séculos dominados pelo Império Turco-Otomano, os árabes viram na emigração uma forma de fuga da violenta dominação turca. Os turcos, de fé islâmica, perseguiam as comunidades cristãs árabes. Em fins do século XIX os árabes cristãos, em sua maioria partindo da Síria e do Líbano, passaram a se espalhar pelo mundo: os destinos principais foram a América do Norte, América do Sul e, em especial, o Brasil.

A imigração no Brasil
O Brasil era um país quase desconhecido no mundo árabe. Os imigrantes apenas sabiam que estavam indo para a América e, por muitas vezes, imaginavam estarem indo para os Estados Unidos. Ao chegar ao Brasil, muitos árabes se chocaram ao descobrir que estavam, de fato, aportando na América do Sul.
.
As primeiras levas significativas de imigrantes sírio-libaneses começaram a aportar no Brasil na década de 1890. Calcula-se que, até o ano de 1900, chegaram ao Brasil 5.400 árabes. Os problemas sócio-econômicos agravados no Oriente Médio no início do século XX fizeram crescer a emigração em direção ao Brasil: no ano de 1920 viviam no País pouco mais de 50 mil árabes.
.
Vida nova em São Paulo
A grande maioria dos imigrantes árabes chegados ao Brasil rumaram para São Paulo. Na capital do estado, os sírio-libaneses rapidamente formaram uma próspera comunidade de comerciantes. Foram os árabes que criaram a rua 25 de Março, hoje o maior centro de comércio do Brasil.
.
Muitos imigrantes se aventuraram e cruzaram o Brasil de Norte a Sul trabalhando como mascates, vendendo produtos vindos da Europa e do Oriente. Esses últimos se espalharam por todo o Brasil, deixando descendentes em todos os 5.000 municípios do País.
.
Recente corrente imigratória
A Guerra Civil no Líbano, entre os anos de 1975 e 1991, formou uma nova corrente migratória em direção ao Brasil, agora incluindo um número considerável de muçulmanos.
.
Integração dentro da sociedade brasileira
Os árabes foram um dos grupos de imigrantes que menos sofreram para se adaptar ao Brasil. Em sua maioria árabes-cristãos, os imigrantes não encontraram uma realidade religiosa divergente. Além disso, encontraram no Brasil uma sociedade extremamente miscigenada, acolhedora e acostumada com a diversidade étnica.

Os árabes, agarrados ao costume da preservação familiar, formaram famílias enormes por todo o Brasil, incluindo-se casamentos dentro da colônia árabe e, também, diversos com não-árabes. Embora nunca tenham chegado em enormes contingentes ao Brasil, atualmente milhões de brasileiros são descendentes de árabes, devido a esse forte costume de possuir famílias numerosas.

Segundo estimativas do IBGE, referendadas pela Liga Árabe, o Brasil possui a maior colônia árabe fora de seus países de origem. Estima-se que vivam no Brasil entorno de 15 milhões de árabes, alguns pesquisadores apontam números da ordem de 20 milhões. Números substanciais, dado que a população do Líbano atualmente é de 7 milhões e da Síria é de 19 milhões.
.
Religião
Os árabes que imigraram ao Brasil eram, em sua grande maioria, pertencentes a igrejas cristãs, sendo a maioria dos libaneses católicos maronitas. Chegados ao Brasil, rapidamente se associavam à Igreja Católica. Porém, a leva mais recente de imigrantes libaneses é, consideravelmente, islâmica. O censo do IBGE contabilizou a existência de 27.239 islâmicos no Brasil, embora a Federação Islâmica Brasileira afirme a presença de 1,5 milhão de muçulmanos no País.
.
Célebres Árabe-brasileiros:

População total:

  • 15 milhões

Regiões com população significativa:

Línguas:

Religiões:

Seguidores